404,您请求的文件不存在!

404

404,您请求的文件不存在!

404

404,您请求的文件不存在!

Grêmio de Renato: a obviedade ecoa. A surdez impera! – Futebol Além do Resultado

Grêmio de Renato: a obviedade ecoa. A surdez impera!

Tempo perdido

Desde a queda na Copa do Brasil, o Grêmio teve algumas semanas cheias de trabalho mirando o grande fetiche da temporada: o Tetra na Libertadores da América. O período foi saudado como a oportunidade para a recuperação dos lesionados, bem como para Renato promover algumas correções e elevar as ações coletiva da equipe. Santa ingenuidade!!!

Camisa 2

Na derrota para o Bahia, por exemplo, o comandante exerceu a arte do “mais do mesmo”. Paulo Miranda é a opção ‘menos pior’ para a camisa 2 no momento, mas Renato bancou novamente Léo Moura. Anteriormente, era de Galhardo a vaga. É por ali que joga e flutua Bruno Henrique, o tímido protagonista do Flamengo. PM já jogou diversas vezes na função, inclusive venceu a Recopa pelo próprio Grêmio.

Aliás

Roger Machado é o mentor ‘tático-intelectual’ do atual Grêmio. Negar isso é rasgar a história. Foto: Grêmio/arquivo

O discurso de “retranca” é choro de quem perde! Futebol não é apenas um ato ofensivo. Roger Machado novamente venceu Renato em plena Arena na estratégia, no prognóstico, na leitura apurada dos desafios e oportunidades do duelo. Time inferior = modelo reativo! Bingo.

Coração

Futebol se ganha, se perde e se empata é no meio-campo. Se entrar no Maracanã com Maicon, Matheus Henrique e Luan, o Grêmio sangrará pela falta de consistência defensiva. Com os três, o time joga praticamente no 4-2-4, sendo que os 2 em questão possuem inúmeras virtudes, nenhuma delas na transição defensiva.

Robustez

Michel é camisa 5 à moda antiga, mas com qualidade no passe. Foto: Lucas Uebel – Grêmio oficial

Alternativa simples é escalar Michel à frente da área. Opte-se por Maicon ou Matheus, ou então os três juntos, numa migração para o 4-1-4-1, com Luan deixando os 11, mantendo o desafogo de Alisson e Éverton pelos flancos. Se Jean Pyerre jogar, o dano seria menor, já que o camisa 21 possui relativo poder de ‘cercar’. Sem falarmos na conclusão de média distância e na bola parada na peça de ataque.

Equilíbrio

Thaciano! Para a grande massa, é o “patinho” feio, como fora Ramiro em outro momento. Se quiser bancar Matheus, Maicon e mais um meia, o camisa 16 é alternativa na vaga de Alisson. Não necessariamente aberto à direita. Aí entra outra mazela coletiva do time de Renato: a falta de repertório tático.

Ceboladependência

A mecânica do Grêmio deve liberar mais Éverton. Foto: Lucas Uebel – Grêmio oficial

Jogador de seleção, drible, velocidade, improviso, vitória pessoal, conclusão, gol! É um desperdício deixar o camisa 11 aberto à esquerda, à mercê do lateral, do camisa 8 e do zagueiro central rivais. A mecânica tricolor deveria legar liberdade para o seu jogador diferenciado. Eis o porquê, entre outros, defendemos a presença de mais um jogador com capacidade de marcação no time. Não existe almoço grátis.

Insegurança

É impressionante a instabilidade de Paulo Victor, sobretudo nas saídas de gol. Para 2020 a contratação de um arqueiro é necessidade premente.

Foto: Lucas Uebel – Grêmio oficial

Resumo da ópera

Aconteça o que acontecer no ‘Maior do Mundo’, por enquanto, algumas obviedades ecoam e Renato não as ouve. O sonho ainda é possível, o pulso ainda pulsa. Evoquemos a Imortalidade. Tal qual o caldo de galinha, nunca faz mal!!!!

Att;

SAUL Teixeira

Jornalista e pitaqueiro de Futebol

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *