Argentina de Sampaoli e a “arte do improviso”

AFA

A Associação de Futebol da Argentina “levou mil anos” para contratar Jorge Sampaoli junto ao Sevilla, o que atrasou a vida da Seleção na Copa do Mundo. Futebol requer tempo, rotina, insistência e repetição. Entretanto, nada justifica os “absurdos” do treinador ao deixar “os melhores no banco” e insistir com jogadores meramente táticos. A Argentina de 2018 consagra a “arte do improviso” e eleva a MessiDependência na potência máxima! E sabemos que Messi na seleção…

Mudança?

A troca de sistema tático do 4-2-3-1 para o 3-4-3 não atacou o principal problema: a falta de articulação. Se na estreia contra a Islândia, Messi precisou recuar muito pra buscar o jogo, contra a Croácia a bola não chegou ao camisa 10. Dybala e/ou Di Maria poderiam ajudar a corrigir o impasse.

Futuro

Dybala, Di Maria, Messi e Agüero é o que tem de maior potencial na Seleção. Reconhecemos, porém, que escalar os quatro poderia trazer prejuízos defensivos ao time. No entanto, ao menos três deles precisam atuar ao mesmo tempo, independente do esquema tático escolhido. Já que não existe “grandeza coletiva”, ao menos que a equipe tenha mais individualidades para decidir.

Improviso

O ingresso de Enzo Perez no meio de campo ilustra o quanto a seleção está “improvisada”. O jogador do River Plate sequer estava na lista dos 23 e só viajou a Rússia pelo “corte” de Lanzini. Na cabeça da área deveriam jogar Lucas Biglia e Éver Banega. Com a dupla a saída de jogo ganharia em qualidade. Mascherano ou joga de zagueiro ou é banco!

Ausências

Capitão da Inter de Milão, Mauro Icardi é o melhor definir do futebol argentino. Sua ausência na Copa é inexplicável. Embora não venha de temporadas regulares no PSG, Javier Pastore seria um sopro de criatividade na meia cancha. Sampaoli convocou diversos “médios” mais do mesmo!

Camisa 1

O arqueiro Franco Armani do River Plate está voando na temporada, enquanto o titular Caballero é banco do Chelsea — antes era banco do City. Se a falta de ritmo já prejudica craques que jogam na linha, imaginem no caso de um goleiro veterano. Nós avisamos na primeira partida. Croácia 3 a 0. Fora o baile!!!!

Agora, que “venha o milagre” na última rodada ou então, o sonho do Tri ficará para 2022. Decime qué se siente???

 

Fotos: Associação de Futebol da Argentina, Seleção Chilena de Futebol e CBF/oficial

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *